Casa Peixe

Tipo: Alteração de habitação unifamiliar
Localização: Aveiro, Portugal
Estado: Concluído
Autor do Projeto: Maria Fradinho
Equipa: Jéssica Barreto, Ana Soares, Ana Rita Gomes
Data de Projeto: 2018-2019
Área do Terreno: 97 m2
Área de Implantação: 73 m2
Área Bruta de Construção: 130 m2
Autor do Projeto Original: Desconhecido

Alterações por Fernando Augusto Tavares da Conceição, em 2000.

Inserida no Bairro da Beira Mar, vizinha da Capela de São Gonçalinho e da Praça do Peixe, no centro histórico da cidade de Aveiro, esta moradia serve-se da imagem do peixe, como inspiração ao projeto de alteração do edifício pré- existente.
Implantada num lote estreito, distribuindo-se em banda e num só corpo longitudinal, o edifício garante um pequeno logradouro livre, que remata numa travessa de tímidas dimensões.
A peça homogénea, de três pisos, sofre alterações pouco significativas na sua volumetria, já que admite uma forma rigidamente imposta pelos limites do lote.
A Casa Peixe propõe romper com o padrão da frente urbana onde está inserida, propondo fachadas que assumem uma nova identidade arquitetónica, manifestamente contemporânea.
A habitação tem duas fachadas visíveis, ambas públicas e assumidamente frontais, a principal a Sul, e a secundária a Norte, já que a nova distribuição programática assim o permite. Este entendimento do edifício vem condicionar todo o projeto já que evita o desapreço em relação à fachada Norte, que se verifica na pré-existência.

O alçado principal do edifício é coberto por uma segunda pele, composta por uma estrutura metálica revestida a azulejos cerâmicos, de cor branca. Esta estrutura é retráctil mecanicamente, permitindo a abertura faseada por pisos.
A opção de escrever por cima da história do edifício, resulta da necessidade de atribuir uma nova fase de vida à moradia, rompendo com a pré-existência, já que, também no interior, as diferenças são significativas.
A segunda pele atribui ao edifício um carácter homogéneo e abstrato, que o distingue das demais construções anexas.